Lógica de Programação

“O ser humano é tão inteligente que se comunica errado e entende certo.” – Edson de Oliveira

A máquina não!

Se o analista não informa à máquina quais procedimentos ela deve tomar o programa não roda. Por isso o planejamento das funções é fundamental.

Quando fazemos um fluxograma da aplicação a ser desenvolvida temos uma visão de erros e acertos antecipada e com isso poupamos tempo e dinheiro.

Para cada problemas que encontramos devemos buscar uma solução eficiente e enquanto prestarmos atenção nos pequenos detalhes teremos os melhores resultados.

Assim,  temos como principal foco da lógica de programação o “pensar”; uma análise do fluxo das informações e das respostas que representarão o raciocínio da máquina.


O texto acima realça o condicionamento. Se, enquanto, para são algumas das palavras chaves que definem o sucesso do programador, saber usar corretamente estruturas condicionais e laços de repetição faz toda diferença para um analista.

É importante realçar que lógica não se aprende, se desenvolve. Quer dizer, é um meio de padronizar pensamentos, formas de pensar, percebem como isto é complicado? Então a melhor forma de desenvolver sua lógica é resolvendo exercicios exaustivamente, até ser algo natural pensar nos caminhos para as respostas.

Também apresento neste post a bibliografia recomendada sobre o assunto:

Manzano, José Augusto N.G./ Oliveira, Jayr Figueiredo de – Algoritmos – Lógica para Desenvolvimento de Programação de Computadores – Editora Érica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s