Tutorial de Laravel 5.3 e PHP7 – Parte 1/2

Eu comecei a trabalhar com este framework MVC e estou descobrindo as facilidades que ele tem para o desenvolvedor php. Uma série de configurações são necessárias para agilizar o trabalho cotidiano. Para aprendizado vamos fazer instalar o framework, ativar a autenticação, fazer um CRUD e rotear as urls, utilizando os novos conceitos de migration que o Laravel traz. A aplicação vai registrar os servidores de uma empresa e o status atual deles.

Preparação

Em https://laravel.com/docs/5.3 temos a documentação desta versão, que começa apresentando requisitos para o servidor rodar as aplicações.

Instalando o Wamp [http://www.wampserver.com] você preenche esses requisitos, além dele eu indico a instalação do gerenciador de pacotes Composer[https://getcomposer.org] , do gerenciador de versionamento Git [https://git-scm.com/downloads], do editor de textos Sublime 3 [https://www.sublimetext.com] e o framework através do composer.

Como a proposta do post é falar sobre Laravel, vou assumir que tudo isso está instalado na sua máquina, porém deixo algumas dicas. A primeira é a ordem de instalação:

  1. Sublime
  2. Git
  3. Wamp
  4. Composer
  5. Laravel

Com o Wamp rodando, clique no icone na bandeja, conforme a figura 1, e escolha o PHP7, pois o padrão de instalação é a 5.6.

php7

Figura 1 – Escolhendo o PHP 7

Abra o Git Bash e use o composer para instalar o Laravel:

composer global require "laravel/installer"

Em seguida acesse o diretório público do Wamp na sua máquina, normalmente com o seguinte caminho:

cd c:/wamp64/www

Iniciando o projeto

Para iniciar o projeto utilize o comando:

laravel new server_status

Durante o download o ambiente será criado, organizado no diretório com o nome definido para o projeto. Ao término da criação você tem duas opções para verificar se tudo está correto: acessar o localhost do wamp [acessando o ip 127.0.0.1/server_status/public em um navegador] ou carregar o servidor que o próprio Laravel fornece, utilizando os comandos:

cd server_status
php artisan serve

Perceba que o primeiro passo foi acessar o diretório do projeto criado. Todo comando artesão deve ser executado no diretório do projeto. No meu teste as duas formas de acesso funcionaram, porém continuarei com o tutorial considerando o uso do Wamp.

Configurando o acesso com login

No próximo passo vamos habilitar a autenticação, mas antes de mais nada vamos acessar a base de dados MySQL [instalada junto com o Wamp] para verificar as mudanças efetuadas pelos próximos comandos, além de criarmos a base pra nossa aplicação. Acesse a página do MyAdmin [http://127.0.0.1/phpmyadmin/]. O usuário padrão de instalação é o root e não há senha configurada.

phpmyadmin

Figura 2 – Acesso ao phpMyAdmin

Ao acessar observe o menu de bases ao lado esquerdo da tela, não há nada criado ainda. Clique em New e crie uma base com o nome de server_status.

Agora vamos utilizar o Sublime 3 para editar o arquivo que guarda a configuração de acesso a base. [No menu File escolha Open Folder, e acesse o diretório do projeto: c:\wamp64\www\server_status].

No lado esquerdo você vai encontrar um arquivo com o nome de .env, nele vamos alterar os dados de acesso a base, conforme as linhas abaixo.

DB_DATABASE=server_status
DB_USERNAME=root
DB_PASSWORD=

Salve o arquivo editado e rode os seguintes comandos no git bash:

php artisan make:auth
php artisan migrate

Ao executar os comandos alguns arquivos são gerados, a base é alterada com as novas tabelas, e na página inicial do projeto, no canto superior direito, dois links vão aparecer, conforme destacado na figura 3.

login_register

Figura 3 – Autenticação implementada

Ao se registrar, os dados serão registrados na tabela users, criada pelo migrate. Neste ponto há uma observação a ser feita, se você está acessando a aplicação pelo wamp, o bootstrap não vai renderizar a tela de login; contudo se acessar pelo artisan serve, o bootstrap vai carregar, tornando o visual bem mais agradável. Eu ainda não descobri porque isso acontece, então, sigo com o artisan serve.

O CRUD

Agora vamos implementar o CRUD sob a arquitetura MVC, iniciando pelo Model. Digite no git bash:

php artisan make:model Servidores -m

Este comando vai gerar um Model vazio e um migration para tabela servidores. No Sublime, acesse a pasta Database, depois migrations. Você encontrará um arquivo com o formato:

data_create_tabelaCriadaPeloModelo_table.php

Neste arquivos vamos escolher os campos que vamos modelar  a tabela servidores, que é a base do nosso CRUD.

migration

Figura 4 – Implementando o migration da tabela servidores

Ao criar o Model, a estrutura básica da tabela foi criada, então basta adicionar os 3 campos desejados:

$table->string('servidor');
$table->string('ip',15);
$table->smallInteger('status');

Após adicionar, salve o arquivo, e no git bash execute o migrate mais uma vez.

php artisan migrate

A tabela servidores será criada, você pode conferir isso no phpMyAdmin.

O próximo passo é implementar o controller para servidores, digite o comando:

php artisan make:controller ServidoresController --resource

Este comando vai gerar um arquivo na pasta app/Http/Controllers com as operações do CRUD implementadas, porém sem funcionalidades. Então vamos adicionar as funcionalidades no próximo post.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s